segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Na fogueira

E na nossa dança é assim
Eu colo em você, você gruda em mim
Fica até o outro carnaval
Meu nariz em seu cangote
Como cordão umbilical
Dança melhor quem aprendeu a esperar
Por isso troco os passos, desfaço os laços
Troco de par

Na nossa dança é desse jeito
De Aracaju à Olindina fica o cheiro
Eu sorrio pra você, você agarra em mim
E todo o bloco sabe
Que quem tem vergonha de dançar
É bem vindo no rebu
Dos que também não sabem amar

Nenhum comentário:

Postar um comentário